Janduhy cobra do estado envio do PCCR dos servidores de Logística da Secretaria de Segurança

Janduhy Carneiro

O deputado estadual Janduhy Carneiro (PTN) está cobrando do governador do Estado o encaminhamento à Assembleia Legislativa do projeto que cria o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCRR) para os servidores da área de Logística vinculados à Secretaria de Segurança e Defesa Social da Paraíba.

Janduhy lembra que o governador Ricardo Coutinho, na campanha passada, se comprometeu em atender a categoria, mas até agora não deu resposta. O anteprojeto precisa ser encaminhado pelo Poder Executivo, uma vez que os deputados não podem apresentar um plano de cargos porque cria despesa para o Estado.

Existe um anteprojeto que se encontra na Secretaria de Administração e muitos servidores já estão atuando na atividade fim, ou seja, nas delegacias. Eles apelam para que o PCCR seja encaminhado à Assembleia Legislativa. “O que nós cobramos é que a Secretaria de Administração envie a Casa Epitácio Pessoa o anteprojeto para os devidos trâmites legais. Com a chegada à Assembleia, nós poderemos acompanhar o processo legislativo e apresentar emendas, caso sejam necessárias, para aperfeiçoar o Plano de Cargos, Salários e Remuneração”, esclarece o deputado.

São mais de 300 servidores que estão mobilizados no sentido de conseguir urgência no envio do anteprojeto. “Tomamos conhecimento, por parte do presidente da Associação dos Servidores da Área de Logística da Secretaria de Segurança e Defesa Social do Estado da Paraíba, Gilmar José de Araújo, que o montante em dinheiro com a implantação do PCCR da categoria representa muito pouco dentro do orçamento estadual”, revela Janduhy.

Violência – O deputado Janduhy Carneiro também criticou a onda de violência que só cresce na Paraíba. “A impressão que os paraibanos têm é que o governo, a Força de Segurança da Paraíba, perdeu a guerra para a bandidagem, devido o crescimento dos casos de assassinatos, arrombamentos e explosões de bancos, assaltos e outras ações delituosas”, desabafa o parlamentar.

Janduhy Carneiro lembra que o efetivo militar na Paraíba é quase a metade do que deveria existir por força de lei. Ele explica que seriam necessários mais de 17 mil homens para dar segurança à população e que atualmente existem pouco mais de nove mil e boa parte deste contingente trabalha em setores internos, administrativos, e outros precisam tirar folga, uma vez que atuam em escalas de 24 horas trabalhadas por 36 horas de folga. “Por estes motivos o efetivo que está nas ruas sequer chega aos nove mil”, explica.

Operação Manzuá – O deputado também lamentou o fim da Operação Manzuá (barreira policial que existia nas divisas dos estados da Paraíba com Pernambuco, Rio Grande do Norte e Ceará). “No meu entender a operação Manzuá inibia a ação dos meliantes. O Governo havia dito que faria operações itinerantes nas divisas do estado para inibir a ação dos marginais, mas isto nunca aconteceu. O bandido vê a coisa fácil e se aproveita. Nos estados do Sul e Sudeste do Brasil foram adotadas ações enérgicas de combate à criminalidade e os marginais fugiram para alguns estados do Nordeste, a exemplo da Paraíba, onde a facilidade de cometer crimes é bem maior”, finalizou Janduhy.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *