CMJP homenageia Oliveira de Panelas com a Medalha Cidade de João Pessoa

sessao-especial-medalha-a-oliveira-de-panelas-08-11-2016-011

A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) homenageou, na tarde desta terça-feira (8), o poeta, repentista e escritor Oliveira Francisco de Melo, mais conhecido como Oliveira de Panelas, com a Medalha Cidade de João Pessoa. A sessão especial e a homenagem foram propostas pelo vereador Bira (PSD).

O parlamentar aproveitou a oportunidade para elencar as honrarias que seu mandato outorgou a diversos artistas, como, por exemplo, o escritor Ariano Suassuna e o cantor Santanna. Em seu discurso de justificativa, Bira fez um breve relato da trajetória de vida do homenageado. Ele ainda lembrou que Oliveira de Panelas já possui o Título de Cidadão Pessoense e a Comenda Ariano Suassuna.

“Esta honraria é uma forma de reconhecimento público ao talento do artista pernambucano pelos seus mais de 50 anos de carreira e pelos relevantes serviços prestados por ele à Paraíba, em razão da difusão das culturas paraibana e brasileira pelo País e pelo exterior. Ele é um dos maiores ícones da cantoria popular do Nordeste, que divulga a riqueza, a história, a cultura e os costumes da nossa região por meio do Cordel e do Repente. Nada mais justo do que homenagearmos e valorizarmos o talento desse grande artista, que adotou nossa querida João Pessoa para viver, e que tanto enriquece a nossa cultura popular local com o seu trabalho”, enfatizou Bira.

Homenagens de amigos e artistas

Familiares e admiradores do homenageado, além de artistas da cultura popular prestigiaram a sessão especial. Na ocasião, os poetas José Bezerra e Salvador de Alcântara executaram a canção italiana “O Sole Mio”.

O poeta José Bezerra comparou o artista homenageado aos escritores Luiz Vaz de Camões e William Shakespeare. “Oliveira de Panelas é um arquiteto dos versos e maestro da poesia. De sua obra nascem flores que criam asas e voam como borboletas”, versificou. Os poetas Salvador de Alcântara e Jatobá destacaram que o talento de Oliveira de Panelas vingou desde sua infância, se expandiu na vida adulta e alcançou o mundo inteiro.

Homenageado agradece e canta Repente

Com sua desenvoltura peculiar, o homenageado brincou e cantou com os presentes através de versos improvisados para exaltar a situação e disfarçar sua emoção em receber a maior honraria outorgada pela Casa Napoleão Laureano.

“Amigos do coração, não tenho palavras. Ao falar aqui lembro que vivo dizendo a Deus: obrigado por tudo. É muito bom viver em uma terra em que a gente sente que é amado também. Só amar, amar e amar não dá jeito não, é muito bom ser amado também. Bira muito obrigado, é muito bom tanto amor e tanta beleza. Muito agradecido a todos por participarem desta homenagem”, discursou o artista homenageado.

Breve histórico

Oliveira Francisco de Melo, com apenas 12 anos, cantou pela primeira vez em público, no município de Panelas (PE), sua terra natal. Tornou-se profissional aos 14 anos, viajando por todo o estado de Pernambuco, parte de Alagoas e Paraíba com vários “poetas-cantadores”. Também viajou pelo Brasil inteiro, sempre divulgando a riqueza, a história, a cultura e os costumes do Nordeste.

Em 1976, passou a viver em João Pessoa (PB). Oliveira de Panelas é membro integrante da ONG e do Projeto Malagueta, que trabalha pela divulgação do acervo histórico, turístico e cultural da Paraíba, promovendo sua música regional. Também é Presidente da Associação de Poetas Repentistas do Brasil; membro do Conselho de Cultura da Paraíba e membro da União Brasileira de Escritores de Recife (UBE).

Fonte: Damião Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *